Cultura

Conheça um pouco da cultura Árabe.

Ramadã
O Ramadã é o nono mês do calendário islâmico. Pelo fato de o Islamismo usar um calendário lunar, o Ramadã começa e termina em diferentes períodos do ano. O calendário lunar é baseado na observação das fases da Lua, em que o início de cada mês é identificado com a visão de uma nova Lua. Este calendário tem cerca de 11 dias a menos que o calendário solar usado na maior parte do mundo ocidental. O início do Ramadã em cada ano é baseado na combinação das observações da Lua e em cálculos astronômicos. Nos Estados Unidos, muitos muçulmanos aderem à decisão da Sociedade Islâmica da América do Norte para o começo da festividade. O final do Ramadã é determinado de maneira semelhante. O significado do Ramadã Para os muçulmanos, o Ramadã é um mês de bênção que inclui oração, jejum e caridade. O significado do Ramadã retrocede a muitos séculos, a cerca de 610 d.C. Era nesse período, durante o nono mês do calendário lunar, que os muçulmanos acreditavam que Deus, ou Alá, revelara os primeiros versos do Alcorão, o livro sagrado do Islamismo. De acordo com o Islamismo, Maomé estava andando em um deserto perto de Meca. Isso aconteceu onde atualmente localiza-se a Arábia Saudita. Certa noite, uma voz vinda do céu o chamou. Foi a voz do anjo Gabriel que falou que Maomé tinha sido escolhido para receber a palavra de Alá. Nos dias posteriores, Maomé começou a falar os versos que seriam transcritos, compondo o Alcorão. Em muitas mesquitas, durante o Ramadã, os versos do Alcorão são recitados todas as noites em orações conhecidas como Tarawih. No final do Ramadã, a escritura completa foi recitada. Ramadã é o período no qual os muçulmanos podem se interligar aos ensinamentos do Alcorão.
Arguile

Arguile O Arguile, também chamado de narguilé, narguila, nakla, hookah ou shisha, é um cachimbo d'água largamente usado no Oriente, sobretudo pelos povos árabes, composto de fornilho, um ou mais tubos e um vaso cheio de água aromatizada que o fumo atravessa antes de chegar à boca dos fumantes. É, antes de tudo, um símbolo de boas-vindas, de "ahla-ua-shala". Simboliza a hospitalidade, serenidade e a harmonia. O Narguile é algo a ser fumado em grupos. Os fumantes de narguile fumam em grupos para poderem conversar entre si. Narguile tem uma sentido coletivo embora o conceito seja indivídual. O termo provém do persa - Narguil - noz de coco, porque era esse o material que, primitivamente, se usava como reservatório para a água aromatizada. Hoje são fabricados arguiles em metal, cerâmica, porcelana ou vidro. Partes O arguile é formado pelas seguintes peças: Base: peça central do arguile; assemelha-se a um vaso. É enchida com água e eventualmente outros líquidos. Geralmente é feita de vidro, metal ou cerâmica; algumas são bastante ornamentadas, com decorações pintadas em dourado, prateado ou outras cores. Corpo: peça cilíndrica que sustenta o fornilho e conecta-se à base. Na base, projeta um tubo para dentro da água, aonde conduz a fumaça. Fornilho: peça onde coloca-se o fumo e, por cima dele, o carvão em brasa. É feita em cerâmica ou metal; pode ser alta para proteger a brasa do vento, e pode ter uma rede metálica para separar a brasa do melaço. Caso não haja essa rede, pode-se cobrir o tabaco com papel alumínio (com pequenos furos para passagem do ar), e sobre o papel colocar o carvão em brasa. Tubo (ou mangueira): é por onde se aspira a fumaça. Uma ponta termina numa piteira, e a outra encaixa-se na parte superior do corpo do narguilé (acima da água). Pode haver mais de um tubo para que várias pessoas fumem juntas. Em arguiles usados em locais públicos, como bares, freqüentemente usa-se uma peça plástica removível na ponta da piteira, que pode ser lavada ou descartada a cada uso.